segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Na Prefeitura e Câmara Municipal de Goiânia todos são "contra corrupção", desde que não se apurare as denuncias

Até hoje de manhã, o requerimento de Elias Vaz contava com sete assinaturas além da sua. São necessárias doze. 

Que se faça justiça aos vereadores Thiago Albernaz (PSDB), Tatiana Lemos (PCdoB), Dra Cristina (PSDB), Geovani Antônio (PSDB), Virmondes Cruvinel Filho (PSD); Djalma Araújo (SDD); e Dr Gian (PSDB) que não fugiram a sua responsabilidade de representar a população e não o prefeito na casa de leis.

Entre os vários assuntos que pautaram primeira sessão deste período legislativo de 2014, está o requerimento do vereador Elias Vaz-PSB propondo a criação de uma CEI- Comissão Especial de Inquérito para averiguar denúncias de irregularidades na Administração da Companhia de Urbanização de Goiânia- COMURG.

Segundo Elias, há muito surgem denúncias de irregularidades na administração daquela empresa. O problema é antigo e anterior à atual administração, afirma Elias. Porém, diz ele, os fatos recentes noticiados pelos jornais, se revelam insustentáveis e não é mais possível aguardar providências do Poder Executivo, merecendo uma investigação séria e contundente, uma vez que se trata de empresa pública.

Entre as irregularidades o vereador aponta algumas como os “ altos salários pagos de forma ilegal, contratos de aluguel de caminhões , horas extras pagas de forma irregular, privilégios de alguns funcionários, sindicato ligado à empresa, fazendo agiotagem entre outros fatos gravíssimos,” afirmou Elias.

O vereador entende que a Câmara não pode ficar omissa, sob pena de cometer crime de prevaricação, ou seja, de não cumprir com a obrigação legal de fiscalizar atos ilegais praticados por empresas públicas.

ASSINATURAS

A formalização da CEI esbarra no número de assinaturas necessárias para a sua aprovação. É preciso que pelo menos 12 vereadores assinem o requerimento para que ele seja apresentado em Plenário . Até o momento Elias conseguiu sete assinaturas além da sua: Tatiana Lemos- PC do B, Djalma Araújo-SDD, Virmondes Cruvinel Filho-PSD e de quatro membros do PSDB, Dra. Cristina, Dr. Gian, Geovani Antonio e do líder Thiago Albernaz. Também deverá assinar, o vereador Pedro Azulão Júnior-PSB.

O Bloco Moderado ficou de decidir ainda hoje, em reunião a ser realizada agora à tarde, se apóia ou não a instalação da CEI. Portanto, dependendo da decisão dos quatro membros, que estão divididos, a CEI será ou não criada. O novo líder do Bloco, vereador Divino Rodrigues, já adiantou que sua posição pessoal é contra a realização de CEIs em ano eleitoral. 
(Silvana Brito Martins) (Diretoria de Comunicação)



Leia mais: Câmara Municipal de Goiânia

Seguidores

Pesquisar este blog

Arquivo do blog